Enfim, o final de ano está aí. O mercado na época das compras de natal fica mais aquecido e é um dos momentos mais esperados pelos varejistas. Para o comércio, garantir que as vendas acompanhem este ritmo é o grande desafio. É importante estar preparado e ter estratégias definidas para garantir os números esperados.

O mix de produtos, a quantidade, o giro, tudo isso será bem testado neste natal. Além do cenário econômico negativo, há outros aspectos influenciadores do consumo, como o esvaziamento de algumas regiões, como a capital, e o aumento do fluxo em outras, como o litoral, além do impacto do aumento de gastos no início do ano com IPTU, IPVA e matrículas escolares.

Como não há como prever com total certeza o que irá acontecer, é importante que os lojistas acompanhem o que de fato as famílias vão fazer com o 13º salário e suas decisões de consumo neste final de ano. Este sim será o indicativo importante para o posicionamento das diferentes lojas em diferentes regiões.

Com o fluxo de pessoas maior nas próximas semanas e maior oferta de produtos, é preciso se destacar para conseguir conquistar um maior número de consumidores. Vale ressaltar o fato de que cada comprador tem um motivador e o papel do vendedor é conseguir detectá-los, a fim de levá-lo à aquisição. É importante lembrar que o atendimento ao cliente é primordial para uma negociação assertiva.

Ajudar os clientes a satisfazerem necessidades, no entanto, é o papel fundamental dos vendedores. Ser criativo, ter bons argumentos e apresentar opções interessantes e personalizadas faz toda a diferença e tornam o processo de compra mais prazeroso. O cliente gosta de ser visto como uma pessoa importante e exclusiva, e tratá-lo dessa forma contribui para o fechamento de uma venda, prepara terreno para novos clientes e fideliza os antigos. Promover a identificação com o estabelecimento, atendimento e pós-venda, além da oferta dos produtos, é o segredo para mantê-los assíduos. As pesquisas de satisfação, por exemplo, podem ser adotadas como um termômetro do negócio.

As facilidades no pagamento também são fundamentais. Principalmente nesta época do ano, quando há mais busca de presentes e as compras são numerosas, a procura por parcelamento é ainda maior. Portanto, preparar-se para oferecer esta possibilidade é essencial.

Além disso, os estoques precisam estar abastecidos. Evite deixar o cliente na mão quando procura por um produto. A demanda exige planejamento e estrutura, portanto, fique atento às movimentações do seu negócio e trace estratégias de negócios de acordo com a realidade do setor.

Por fim, é bom lembrar que dar estímulos aos vendedores é o principal caminho para bons resultados. Treiná-los para elevar o ticket médio é importante, pois faz com que eles ofereçam mais produtos, sem deixar de lado a sutileza.

Neste final de ano – e sempre – busque mostrar a variedade e perceber ao máximo o cliente. Essa é a receita do sucesso para garantir que o final de ano seja a melhor época da sua empresa.

 

Gerenciador Financeiro e Frente de Caixa, inovação para o varejo!